Conselho Federal libera uso do canabidiol para fins medicinais

Rádio Jovem Pan AM
12/12/2014

Conselho Federal de Medicina libera uso de composto da maconha para crianças e adolescentes que sofrem com convulsões e resistem aos tratamentos convencionais.

A prescrição do canabidiol deverá ser feita exclusivamente por neurologistas, neurocirurgiões ou psiquiatras previamente cadastrados.

Pacientes ou os responsáveis legais deverão ser informados sobre os riscos e benefícios do uso da substância e, então, assinar o termo de consentimento.

O canabidiol deve ser prescrito a pacientes de epilepsia ou que sofram de convulsões que não tiveram melhoras com tratamentos convencionais.

As doses variam de 2,5 miligramas diários por quilo de peso do paciente a 25 miligramas, dependendo do caso.

A regra aprovada pelo conselho veda a prescrição da cannabis in natura para uso medicinal, assim como todos os outros derivados além do canabidiol.

A Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - será responsável por avaliar o grau de pureza do composto.

Opiniões

Em entrevista à repórter Kátia Brigoline, o presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, explica a decisão.

(Ouça detalhes no áudio no link da matéria, logo abaixo)

Para o neurologista Henrique Ballalai Ferraz, o uso do canabidiol precisa ser mais analisado, porque existem fatores positivos e negativos. Apesar de defender pesquisa mais abrangente, o membro da Academia Brasileira de Neurologia acredita na possibilidade de auxílio aos pacientes.

O neurocirurgião da UNIFESP, Luiz Daniel Cetl, compartilha da mesma opinião de que é muito cedo para defender ou atacar essa medida. Falando à repórter Cris Santos, o especialista em tumor cerebral garante que não existe trabalho científico que comprove efetividade da substância.

FONTE: Rádio Jovem Pan AM: http://admin.jovempan.com.br/noticias/saude/conselho-federal-libera-uso-...